terça-feira, 17 de setembro de 2013

Marcas

Minha alma queima
Feridas invisíveis me destroem
Gritando em silêncio
Marcas me corroem

Deixei o tempo curar
Feridas que pra mim
Eram impossíveis sarar
...
Feridas que achei nunca ter fim

Algumas cicatrizaram
Outras continuam ferindo
Finjo continuar
Sempre sorrindo

                            R Cavalcante

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Fora do Eixo

Des compassado
Des convexo
Des igual
Des humano

Destroços de uma luta
Pairam no ar
Uma luta entre

minhas personalidades

Personificadas cada dia de uma forma

Lutando contra mim
Me cortando
Me envenenando
Me explodindo

Pedaços de mim
Jorram contra eu mesmo

Des compassado
Des convexo
Des igual
Des humano


                                                 R Cavalcante

terça-feira, 28 de maio de 2013

Nós

Quantos mundos
Vidas diferentes
Quantos fundos
Pessoas envolventes

Interessante
Atraente
Fascinante
Envolvente

Misturamos, trocamos
Erramos, acabamos
Brincamos, enganamos

São tantos laços
Tantas defesas
Tantos traços
Tantas besteiras

Tudo para um final
Que nunca saberemos quando
É a vida, afinal
Vivemos errando.

                       R Cavalcante


sábado, 11 de maio de 2013

Asas


Asas

Par de asas
Asas quebradas
Asas Amigas
Asas enjauladas

Asas por todos os lados
Sendo arrancadas, destruídas
...
Asas desunidas

sexta-feira, 22 de março de 2013

Importa?

Aos poucos tudo se arruma
tudo volta a ser o que era
mas,
de forma diferente

Aprendizados
que vieram com erros
Desapego
que não veio por nada

Mas,


aos poucos tudo se arruma
as almas voltam a conectar-se
de forma diferente...

ou da mesma forma ?

Na verdade não importa
O que importa...
.
.
.
...

O que importa mesmo

é o caminho/trajeto 

                 R Cavalcante

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Fúria

Na Fúria da manhã
Esbravejarão
Talvez amanhã
...
Recuarão


Na Fúria da tarde
Desencantos
Fizeram um alarde
...
Prantos


Na Fúria da noite
Enfureceram-se
Foi tido como um açoite
...
Arrependeram-se

Destruíram as almas
deixaram os corpos.
Pediram palmas
...
Porcos

                            R Cavalcante

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Abismos Abismados...

Abismos aparecem
Abismos desaparecem
Abismos Infindos
Abismos com fim

Abismos na alma
Abismos no chão
Abismos...
Ou não?

Abismos imensos
Abismos inegáveis
Abismos horrendos
Abismos intermináveis

Abismo, Abismado
Com vocês
Com eles
Com Nós

Com eles.

Abismos aparecem
Com fim
Abismo na alma
Abismos
Abismos Inegáveis
Imensos
Abismado
Com eles !


               R Cavalcante

domingo, 13 de janeiro de 2013

Contramão

Precisa perder-se para
achar-se
Chorar para
sorrir
Gritar para
Silenciar-se

Precisa de todas as formas contrárias  para
entender o caminho.

Precisa achar-se para
perder-se
Sorrir para
chorar
Silenciar-se para
Gritar

Precisa entender o caminho para
as formas contrárias fazerem sentido.

                                              R Cavalcante

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Esperança

Correndo sem direção
Esperando a sua mão
Ou talvez a de ninguém

Correndo sem direção
Esperando sair da solidão
Querendo encontrar alguém

Correndo sem direção
Limitado por um vagão
Explodindo pelo amém

Correndo sem direção
Nessa vasta Ilusão
Perdida ao aquém

                R Cavalcante.