terça-feira, 31 de julho de 2012

Feliz aquele que se cobre nas asas da solidão e depois as usa para voar.
                                 
                                                                   R Cavalcante

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Ciclos


Ciclo

Um dia a chuva para
A ausência de calor termina.
Um dia a doença se cura
Quando você menos imagina

A felicidade ofusca a tristeza
E a tristeza deixa a experiência
Mesmo que você tenha frieza
Nunca perderá sua transparência

De repente você cai outra vez
E a chuva retorna de forma diferente,
você volta a passar frio e sua alma adoece
Repentinamente.

A tristeza ofusca a felicidade
E a felicidade deixa deficiência
Mesmo que você tenha frieza
Nunca perderá sua transparência

Irônico ciclo que permeia nossa rotina
Irônica forma de aprender a viver
Irônica rotina viva
Eis que logo virá um novo amanhecer

                                 R Cavalcante

sábado, 28 de julho de 2012

Era contemporânea

Encontrei-me perdido
e a vida mostrou vários caminhos
Tornei-me um iludido
em busca de ilusórios carinhos


Ninguém é alguém
Alguém é ninguém
Ilusões ao aquém
É o  que todos tem


Não sei o que querem
nem o que pensam;

Só sei que me ferem


Ninguém é alguém
Alguém é ninguém
Ilusões ao aquém
É o  que todos tem


Ilusão propriamente dita
é o que estamos vivendo
Esse mundo agora imita
tudo que você está fazendo

Ninguém é alguém
Alguém é ninguém
Ilusões ao aquém
É o  que todos tem

                         R Cavalcante

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Procura

 O que procuro, vai além de um olhar, de uma beleza, de pensamentos...
O que procuro seria algo que fizesse da minha mente algo desnorteado, sem rumo.
Eu queria explicar com palavras o que procuro, mas nem meus sentimentos conseguem decifrar isso.
Procuro mais que um amor ou um alguém.
Procuro algo em alguém que nunca encontrei e talvez tenha deixado passar pessoas maravilhosas por causa dessa busca incessante.
Procuro por algo que talvez nunca encontrarei, mas mesmo assim, não deixarei de procurar.

domingo, 15 de julho de 2012

Rumos

Um dia a tristeza se esvai
O frio acaba e o calor retorna
O sorriso toma conta de seus lábios
E a dor superada lhe traz o aprendizado

Um dia você aprende
Que mesmo sem razão
Com toda aquela solidão
Você pode superar tudo

É triste ver o rumo que as vidas levaram
E alegre ver que todos estão bem
A Efêmera vida nos presenteia com a sábia experiência

Se tudo foi um sonho
Agradeço por ter sonhado
Se tudo depois foi um pesadelo
Continuo agradecer por ter sonhado

                                        R Cavalcante