sábado, 19 de maio de 2012

Corpos e Almas

Entrelacem a carne
Conectem a alma
Não pense, desarme
Em branda calma

Sinta fluir
o chão desmoronar
Deixe-se cair
Não pense; aprenda confiar

Como um só
Dancem;
Levantem  pó
Olhem;

Olhem a ironia
Do seu mundo
Sem nenhuma magia
Tudo profundo

Entrelacem a carne
Conectem a alma
Não pense, desarme
Em branda calma

                       R Cavalcante

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Mãe

Minha mamãe também merece 


Obrigado mãe ! 


Por me ensinar a dançar conforme o ritmo da vida.
Por sempre me colocar embaixo das suas asas e me proteger as vezes até demais.
Por estar ao meu lado diante de situações em que eu nunca iria conseguir enfrentar sozinho
Por brigar comigo, me bater e se estressar.
Por ter muita paciência com minhas revoltas e escutar minhas lamúrias depois de errar tanto.
Por sempre dar vida aos meus sonhos e batalhar comigo para que eles se realizassem.
Por estar presente no amor, na dor, na alegria, na doença, na riqueza e pobreza sem ao menos ter feito nenhum acordo por isso.
Por aparar as minhas asas quando sempre achei que ia conseguir o mundo.
Por me explicar que tudo tem seu tempo e o que Deus nos dá, ninguém no mundo tira!
Obrigado mãe por me educar, como amiga, confidente e guerreira.


Fliz dia das mães não só nesse dia tão especial
                                                                R Cavalcante



domingo, 13 de maio de 2012

Teatro da vida

A alma grita
O silêncio comove
O Riso falha
O Espírito dissolve

Corrente de agonia
Cercam a melancolia
Num teatro de dores
Onde não há atores

Só Corpos se movendo
Faltam-lhe expressão
Errônea falta de inserção

ESTÃO VENDO?

Suplico-lhes, NÃO, NÃO E NÃO
Não deixem isso acontecer
A magia morrer, a luz se apagar
Nem que tenha você que criar
Um palco,luz, plateias....NÃO

NÃO É O QUE EU QUERO

Não é o que eu quero;
Quero sua feição
Ódio ou paixão
Contento ou ingratidão

Me mostre do que é capaz
E lembre-se rapaz
Para isso não morrer
Precisa-se apenas Crer !

sábado, 12 de maio de 2012

Felicidade

Nunca escrevo em momentos felizes, pois eles são tão passageiros, então tento aproveitá-los ao máximo.
Mas uma felicidade contínua vem me consumindo diariamente  de forma crescente.
Cada dia que passa me sinto mais completo em absorver capacidades que eu nunca achei que iria ter e muito menos aperfeiçoar. E a cada dia que passa me sinto menos completo em saber que quanto mais me aperfeiçoo e me re-descubro, mais tenho que me dedicar e que sempre o grau de dificuldade aumenta.
Sem contar nas pessoas maravilhosas que tem aparecido e dado força na minha caminhada.
Um desabafo À Esmo hoje....
Vai me entender.



                                                                                                                                   R Cavalcante